Lepidium meyenii (Maca)

Quanto mais a ciência avança, mais se descobre que a natureza oferece aos seres humanos tudo o que é necessário para garantir sua alimentação, saúde e bem-estar. Plantas que há poucos anos eram simplesmente ignoradas passam a ser reconhecidas por suas propriedades surpreendentes – que já eram de conhecimento de povos muito antigos. É o caso da maca peruana – atualmente famosa por ser um tônico poderoso capaz de melhorar o desempenho generalizado do organismo.

A planta é de fato surpreendente: desenvolve-se entre 4 e 5 mil metros de altitude, nos Andes Centrais do Peru, com temperaturas que oscilam entre 20 graus positivos e 25 graus negativos, de acordo com o período do dia e a época do ano. Seus nomes populares – “Ginseng dos Andes” e”Viagra dos Incas” – dão boas indicações de suas qualidades. A maca é comparada com o ginseng porque apresenta as mesmas propriedades estimulantes do organismo e do desempenho de várias funções. Vários estudos estão indicando que ela também é indicada para tratamentos hormonais: ao que tudo indica, a planta apresenta determinadas moléculas que possuem a mesma estrutura que os hormônios naturais, tanto do homem quanto da mulher.

Muitos destes estudos estão sendo feitos com mulheres na menopausa que necessitam de tratamentos de reposição hormonal e, até o momento, os resultados têm sido satisfatórios na diminuição dos calores ou fogachos, na prevenção e controle da osteoporose e no estado emocional geral, com a vantagem de não apresentar os efeitos colaterais comuns nos tratamentos de reposição hormonal tradicionais.

A maca (Lepidium meyenii) é uma crucífera qualificada como uma das raízes e tubérculos andinos de mais alto conteúdo protéico. Ela tem a surpreendente capacidade de crescer em alturas extraordinárias: de 3800 a 4800 metros de altitude no local mais inóspito da Cordilheira dos Andes, onde as temperaturas são extremas: do intenso calor da manhã às mais frias noites, com gélidos ventos, nevadas persistentes e a intensidade da luz a estas alturas. Em local tão hostil, onde há pouco oxigênio, existe rara vegetação: só crescem batatas amargas e a maca. Não existem árvores, apenas plantas com poucos centímetros de altura.

O cultivo perdido dos incas

Este tubérculo, com o tamanho e a forma de um rabanete comum, é facilmente seco ao sol e mantém suas qualidades nutritivas com altos teores de ferro durante vários anos de armazenamento. Suas qualidades como um excelente alimento eram de conhecimento do povo inca, que usava a maca por sua ação estimulante da fertilidade e do desempenho sexual. Foram encontradas evidências antropológicas do cultivo da maca no Peru desde o ano de 1600 aC.

A maca era considerada pelos incas como um “presente dos deuses”. Eles a cultivavam como alimento, a utilizavam em cerimônias religiosas para danças e rituais. Ralatos espanhóis contam que durante a conquista do Peru, os animais trazidos da Espanha não se reproduziam normalmente naquelas alturas. Os nativos aconselharam os conquistadores a alimentarem seus animais com maca, o que trouxe resultados positivos, aumentando os níveis de reprodução dos animais.

Conta-se que durante os 100 primeiros anos de colonização, a maca fazia parte dos tributos exigidos pelos colonizadores. Além disso, sua importância era tão grande para o povo, que também era usada para realizar trocas entre as comunidades. Alguns estudiosos afirmam que o uso da maca poderia estar presente na região dos Andes desde os tempos em que as primeiras civilizações indígenas a habitaram, época anterior à presença inca no território. Mais tarde, durante a época dos povoadores incas, a maca teria sido considerada um alimento para as castas superiores, ao mesmo tempo em que era uma oferenda para os deuses.

Reza a lenda, que durante o apogeu do império Inca, os guerreiros incluíam as raízes da maca na sua alimentação antes de participar das batalhas, o que os tornavam extremamente fortes. Além disso, os guerreiros que se destacavam em combate recebiam a maca como prêmio por seus feitos.

Foram realizados estudos sobre a ação da maca sobre a fertilidade em animais (Dra. Chacón, 1961) e em seres humanos (Gonzalez, 2001). No ano de 1980, cientistas da Alemanha e dos EUA ao efetuarem estudos com ervas no Peru, reavivaram seu interesse pela Maca, chamando-na de “o cultivo perdido dos incas”.

A planta apresenta em sua composição, entre outros elementos, boa quantidade de cálcio, aminoácidos, proteínas vegetais, vitaminas e minerais como ferro, zinco e fósforo.

A raiz tem coloração que varia desde o amarelo claro até o marrom escuro, medindo entre 4 e 7 cm de diâmetro, e é a parte principal na elaboração dos produtos. O sabor e a composição química não se alteram em função da coloração da raiz. Apresenta talo curto e as folhas são compostas, medindo de 6 a 9 cm. Já as flores são agrupadas e hermafroditas.

Usos da maca peruana

* Na menopausa: A maca alivia os sintomas comuns da menopausa sem os efeitos de outros tratamentos químico-hormonais existentes no mercado. A maca pode ser usada como um tratamento vegetal de resultados comprovados no combate aos sintomas da menopausa, logo que estes começam a aparecer – são muito comuns os calores (fogachos), fadiga, suores noturnos, mudanças de estado de ânimo, diminuição da libido; além de problemas como osteoporose e alterações cardiovasculares. Geralmente, para combater estes problemas são adotados tratamentos com reposição hormonal que, infelizmente, apresentam alguns efeitos colaterais, o que não ocorre com a maca. Estudos realizados com a maca atestaram as propriedades da maca peruana como excelente tratamento fito-hormonal, sem apresentar efeitos colaterais, combatendo os sintomas comuns da menopausa e regularizando o balanço hormonal nas mulheres. Além disso, a maca apresentou ótimos resultados também na diminuição da fadiga, na redução do ressecamento da pele, no incremento da energia muscular e na elevação da libido – geralmente afetada na fase da menopausa.

* Problemas fertilidade e potência sexual: Estudos conduzidos tanto com seres humanos como com animais, realizados por diferentes especialistas (Dra. Chacón, 1961 e Dr. Gonzalez, 2001-2002) comprovaram que o uso da maca pode promover o aumento da mobilidade dos espermatozóides, do volume seminal e o incremento do desejo sexual em seres humanos. O consumo da maca peruana pode resultar em melhoria no fluxo sangüíneo corporal e também na zona pélvica de homens e mulheres. Em razão deste efeito, a maca tem sido reconhecida há anos como um alimento capaz de aumentar o vigor e a potência sexual. Tradicionalmente, a maca tem sido descrita como um afrodisíaco para homens e mulheres, sem dúvida por seus efeitos positivos no aumento nos níveis de testosterona no organismo.

* Como tônico para o organismo: O uso da maca peruana como tônico revigorante para o organismo em geral é conhecido desde tempos antigos. A ciência atual reconhece que plantas adaptógenas – como a maca – realmente possuem a propriedade de auxiliar o organismo a se adaptar às condições adversas do ambiente, aumentando a força e a resistência musculares. As plantas adaptógenas não atuam especificamente em uma debilidade física ou psicológica, mas revitaliza o organismo de uma maneira geral a fim de estimular suas próprias defesas imunológicas contra agentes externos agressores e promove estímulo físico e mental.

Muitos fitoterapeutas têm reconhecido que a maca pode trazer bons resultados no tratamento da Síndrome da Fadiga Crônica, além de diminuir o cansaço mental e restaurar a energia e o vigor dos idosos.

Contra-indicações da Maca Peruana

Exceto para os alérgicos à planta, a maca peruana não possui contra-indicações nem interações. Entretanto, seu uso não é recomendado para as pessoas que consomem hormônios, pois pode intensificar o efeito hormonal ou inibi-lo. Mulheres que tomam anticoncepcionais orais ou fazem terapias de reposição hormonal devem consultar seu médico antes de utilizar a maca peruana.

A maca peruana tem sido um alimento tradicional e medicinal no Perú nos últimos 2000 anos. Cresce entre os 9.400 e os 10.200 metros acima do nível do mar, nas montanhas peruanas dos Andes. Esta planta sobrevive apenas em áreas extremamente frias com um solo relativamente pobre. Apesar de ter sido cultivada fora dos Andes, não é ainda claro se estas raízes têm a mesma constituição e surtem os mesmos efeitos que as da maca original dos Andes.

A raiz de maca tem um alto valor nutricional. Contém muitos minerais (cálcio, potássio, ferro, magnésio, fósforo e zinco) esteróis (encontraram-se 6), e contém 20 ácidos gordos, lípidos, fibras, carboidratos, proteínas e aminoácidos. Para os índios andinos, a raiz orgânica da maca é um produto energético que aumenta a potência. A raiz de maca seca, doce e picante, é considerada uma especiaria. O governo peruano tem feito grandes investimentos em pesquisa cientíifica para provar efeitos positivos.

Efeitos

O valor nutricional da maca peruana é alto. O efeitos positivos da planta tais como o estímulo e melhoria das funções sexuais podem dever-se à sua alta concentração de proteínas e nutrientes.

Praticantes de medicina e ervanários nativos usam a maca para reduzir os sintomas negativos da menopausa, tais como afrontamentos, secura vaginal e depressão. A erva também deve ajudar a memória. Relatórios de instituições educacionais e científicas peruanas, mostraram aumentos significativos (120-200%) na resistência sexual, na estamina física, na reacção a situações stressantes, e um aumento tanto no número como na actividade de espermatozóides (esperma). Todavia esta informação não foi revista a fundo, nem muito estudada fora do Perú.

Uso

O pó de maca periana pode ser perfeitamente usado em leites de nozes, maltes, bolos, sumos, chás chai, ou assados. Mas para beneficiar das suas qualidades já é suficiente misturar a maca com água quente ou fria. Na medicina botânica os pós recomendam-se geralmente em doses diárias de 5-20 g.  Guarda em local seco e fresco, e evita a exposição excesiva ao calor, humidade e luz directa do Sol.

Aviso

Até à data não se conhecem contra indicações, efeitos adversos, ou envenenamentos.

A Raiz de Maca – Prevenção e Tratamento de Doenças

A Maca é uma planta que tem a sua origem no cimo das montanhas andinas do Peru, e tem milhares de anos. Só recentemente, os benefícios para a saúde que a maca oferece foram reconhecidos pela comunidade internacional.

Também conhecida como o “Ginseng peruano”, esta raiz extremamente forte, cresce onde nenhuma outra cultura consegue sobreviver; com folhas pequenas que crescem rente ao chão, esta planta floresce em altitudes entre 9.000 a 14.000 pés num clima extremo de gelo,ventos frios e sol forte.

O seu nome em latim é Lepidium meyenii; é uma planta anual e faz parte  da família das crucíferas; é semelhante ao nabo ou ao rabanete, e as suas raízes tuberosas, são uma enorme fonte de benefícios para a saúde.

Tem vindo a ser utilizada medicinalmente, há séculos, na América do Sul e, tal como o Ginseng, é um adaptogéneo, que ajuda o organismo na prevenção e tratamento de várias doenças. O seu alto valor calórico torna-a excelente para dar energia, força e resistência.

Os adaptogéneos ajudam a activar o sistema imunitário, melhorando o estado geral do organismo e permitindo uma maior adaptação a níveis elevados de stress ou a situações que exijam maior energia e  capacidade de resistência.

A raiz, seca, e tem uma surpreendente vida útil de cerca de sete anos. O pó feito a partir da raiz contém cerca de 20 aminoácido, dos quais sete são aminoácidos essenciais; tem cerca de 60% de carboidratos e 8,5% de fibra – uma colher de sopa, por dia, é a dose recomendada -; em comparação com a batata – outra planta com raiz – a raiz de maca tem cinco vezes mais proteínas e cerca de quatro vezes mais de fibras.

A Maca é uma importante fonte de aminoácidos, fitonutrientes, ácidos gordos saudáveis, vitaminas e minerais; este super alimento – muito rico em nutrientes o que a torna num enorme potencial de capacidades curativas – tem a capacidade de aumentar a energia e a resistência, de oxigenar o sangue, de ajudar na produção de neurotransmissores e de aumentar a líbido.

Cada vez mais cientistas e médicos têm vindo a constatar que as propriedades adaptogénicas da maca são uma das melhores formas naturais para regular o sistema endócrino, auxiliando o regular funcionamento e desenvolvimento das hormonas.

Apesar de a maca, em si mesma, não conter hormonas, o conjunto de nutrientes que a compõem alimentam eficazmente o sistema endócrino, as glândulas supra renais e a glândula tiróide, permitindo a produção necessária de hormonas adequada ás necessidades de cada indivíduo. Esta mistura única de nutrientes contidos na raiz da maca também pode contribuir para regular o metabolismo e aumentar os níveis de energia, de desempenho sexual e de sensação de bem-estar geral.

A raiz de maca actua directamente sobre o hipotálamo e sobre as glândulas pituitárias, permitindo aumentar as capacidades mentais; além disso, ao auxiliar o organismo em  situações de grande stress, está ao mesmo tempo a promover o rejuvenescimento das glândulas supra

Esta raiz, dadas as suas muitas propriedades medicinais pode proporcionar alívio dos sintomas da menopausa e da andropausa, retardar o processo de envelhecimento, reforçando a função do sistema hormonal que suporta os níveis ideais de estrogênio, progesterona, testosterona, DHEA e os hormônios do crescimento humano.

A raiz de Maca, geralmente vendida em pó, pode ser adicionada a qualquer alimento; tem um sabor delicioso, ligeiramente maltado; é um emulsionante maravilhoso que combina bem com gorduras, amidos e açúcares, conseguindo-se obter m sabor equilibrado.

Maca raiz pode ser encontrada em lojas de comida e muitas lojas em linha respeitáveis.Selecione as marcas pesquisadas orgânico de qualidade. Como acontece com qualquer super alimento, consumir com cautela até que seu corpo tem a chance de aumentar a tolerância.Pode ser usado por um longo período de tempo sem efeitos colaterais. Às vezes, uma ruptura do uso superfoods pode realmente aumentar a sua eficácia, por isso é recomendável tomar uma semana de folga a cada mês de consumo diário consistente.

A raiz de Maca pode ser comprada em qualquer loja de alimentos naturais; escolha as marcas que comercializem produtos orgânicos, pois são de melhor qualidade; pode ser consumida durante largos períodos de tempo, não se conhecendo efeitos secundários.

As pessoas que tomam raiz de maca diariamente e para aumentar a eficácia da raiz de maca, tal como acontece com outros super alimentos, convém que façam uma paragem pelo menos uma semana por mês.

Como acontece com qualquer outro produto natural, deve consumir a raiz de maca com cuidado até que o seu organismo esteja totalmente adaptado.

É uma planta que se assemelha a beterraba e suas folhas são consumidas em saladas. As raízes de maca são fontes ricas em açucares por isso seu sabor adocicado. São considerados uma “delicatesse” nos platôs andinos. Quando secadas podem ser armazenadas por varios anos.

A planta é cultivada no platô de Junin, região central do altiplano peruano e era apreciada pelos incas por suas propriedades revigorantes.

Por séculos a raiz da maca cresceu selvagem nos Andes peruanos entre 3.800 e 4.400 m acima do nível do mar. Esta é a única região onde encontramos a maca, onde as condições de temperatura são extremamente congelantes, os ventos são fortes e a luz solar e intensa. Poucas plantas no mundo resistem a tais condições.

O solo rico situado neste platô elevado do Peru onde o frio e intenso e o oxigênio e rarefeito pode explicar os elevados níveis de minerais encontrados na raiz de maca.

Ainda hoje, os índios peruanos plantam a maca da forma tradicional igualmente aos seus ancestrais ,sem a utilização de pesticidas ou produtos químicos.

A raiz de maca contem quantidades significativas de aminoácidos, carboidratos complexos, vitaminas B1, B2, B6, D3, C e PP e minerais, incluindo: cálcio, fósforo, zinco, magnésio , ferro e sódio.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s